http://img233.imageshack.us/img233/4972/novadireita15tl.jpg

segunda-feira, junho 26, 2006

Democrata, conservador, liberal e patriota



O Partido da Nova Democracia é um partido de democratas por convicção, de conservadores, sem complexos, de liberais sem vergonha e de patriotas com muita honra. Assim definiu Manuel Monteiro o seu partido que, fez questão de vincar, nada tem a ver com o CDS/PP. Até porque, destaca a grande marca identificadora do PND é ser conservador e liberal em simultâneo.
Com a devida vénia ao Jornal Reconquista

E realçou que a identidade nacional está a ser ameaçada, uma vez que as politicas públicas “conduzem cada vez mais Portugal para ser uma região espanhola”, destacou. Isto porque, segundo ele, se tem apostado mais nas questões rodoviárias, do que nas ferroviárias, para ir “ao encontro dos interesses de Madrid”, acrescentou. Tudo isto faz com que “o país seja cada vez mais uma sombra de si mesmo”, continuou.
O líder do PND fala na colagem que ainda hoje se faz da sua pessoa, em relação ao CDS. Daí que tenha alguma necessidade de marcar a diferença. A meta do PND é 2009. Esse é o ano de todos os perigos, com eleições europeias, legislativas e autárquicas. Mas, uma coisa garante, o partido não vai apresentar listas só para aparece no boletim de voto. Se for caso disso, reconhecendo mérito aos candidatos de outros partidos poderá vir a apoiá-los. E uma coisa promete: levantar a questão da inconstitucionalidade da lei de financiamento aos partidos, que não é igual para todos. “Isto é um atentado à liberdade democrática”, concluiu.
Cristina Mota Saraiva
Retirado de Democracia Liberal

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home