http://img233.imageshack.us/img233/4972/novadireita15tl.jpg

segunda-feira, julho 10, 2006

Intimidação democrática


Não sou paranóico nem nada. Apenas realista. Meus textos estão disponíveis no Primeira Leitura desde 2001. Quem tiver paciência... Minha mãe mora em Santo André. Invadiram a casa dela. Não roubaram nada. Apenas deram uma esculachada nos cômodos. Acharam dinheiro? Pouco, mas o bastante para um pé-de-chinelo. Deixaram claro que não quiseram levar. Abriram os guarda-roupas dos quartos e as gavetas e largaram tudo no chão; escarafuncharam até o armário da pia da cozinha. Bagunçaram a geladeira, mas não pegaram nem uma latinha de refrigerante. Coisa de filme B, com cheiro de intimidação. Saíram e largaram tudo aberto: "Estivemos aqui". A Polícia foi chamada, claro, etc e tal. É bom que todos saibam. Estou dando o alerta e peço moderação em eventuais comentários. A conclusão é uma só: quem entrou não queria roubar nada, mas deixar um bilhete. Estou tentando interpretar o seu significado. E, obviamente, tomando as minhas precauções. Peço que colem esta mensagem e repassem em suas respectivas listas de e-mails.

Reinaldo Azevedo

1 Comments:

At 8:10 da tarde, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Viva:

Uma coisa é certa, este estado de coisas é inadmissível e só pode existir com cobertura governamental.
Faz lembrar os processos da polícia política do tempo da ditadura em Portugal.

Simplesmente vergonhoso.
Isto só pode acontecer num país a saque e sem conceito patriótico.

Cumprimentos.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home